#Oscar2014

Então, eu sei que já faz tipo uma semana que foi o Oscar e tudo mais, só que nunca é tarde. Talvez até o ano que vem já seja tarde… Enfim…

oscars-2014-ellen-poster__140108193621-575x851

Os Academy Awards de 2014 foram apresentados pela comediante/atriz/etc Ellen DeGeneres, que já havia apresentado a premiação em 2007 (e como ela disse, muita coisa mudou nesses 7 anos, as mesmas pessoas indicadas). A 86ª cerimônia da entrega do Oscar teve a maior audiência de um programa de entretenimento dos últimos 10 anos, desde o fim de Friends.

A apresentadora começou a noite com algumas piadinhas básicas estilo Ellen DeGeneres mesmo. Brincando com Leonardo DiCaprio, Meryl Streep, Jonah Hill, etc… E não se esquecendo de mencionar a queda da Jennifer Lawrence no ano passado e informar para todo mundo que ela caiu de novo esse ano. ((Não vamos esquecer de comentar que Jared Leto já ta querendo tretar com a mais nova queridinha da América e disse que ela só quer cauzar. The zuera never ends))

Esse ano, eles “homenagearam” os super-heróis, tanto aqueles com super-poderes quanto aqueles que lutam por algo que acreditam (chato pra caramba). Homenagearam também os 75 anos de O Mágico de Oz, com direito a uma apresentação emocionante da P!nk.

A noite de gala de Hollywood contou com mais cinco apresentações musicais: a de Pharrell Williams com a música “Happy” de Meu Malvado Favorito 2; a banda U2 apresentou a música “Ordinary Love” do filme Mandela: Long Walk to Freedom;  Idina Menzel cantou “Let it go”, trilha de Frozen; e Karen O juntamente com Ezra Koenig apresentaram “The Moon Song” do filme Ela, todos concorrendo à categoria de Melhor Canção Original. E, por fim, após o tradicional “In Memoriam” do ano (em que até o cineasta brasileiro Eduardo Coutinho foi lembrado), Bette Midler fez uma também emocionante apresentação de “Wind Beneath my Wings”.

Os highlights da noite:

  • Geral nos photobombs.

    E definitivamente, Benedict Cumberbatch e Jared Leto são os melhores nisso. (créditos das edições)

pb

pb pbpb pb pb

  • Le pizza.

    Bom saber que as coisas lá também acabam em pizza. Ellen fez o que eu faria nessa situação, pediu pizza pro povo comer. E a pizza foi um sucesso: Meryl Streep comendo, Brad Pitt de garçom… O povo tava realmente passando fome.

angelina-jolie-e-brad-pitt-pizza-ap pizza-merylstreep jenniferlawrence-pizza

santaceia

  • A melhor selfie de todos os tempos.

    Eles conseguiram quebrar o Twitter com o maior número de RT’s em uma foto. Também né, uma selfie com Ellen DeGeneres, Meryl Streep, Angelina Jolie, Jennifer Lawrence, Lupita Nyong’o, Julia Roberts, Brad Pitt, Bradley Cooper, Channing Tatum, Kevin Spacey e Jared Leto. Até o irmão da Lupita conseguiu entrar na foto. (E a Samsung aproveitando pra fazer o marketing dela.)

BhxWutnCEAAtEQ6

Então, o Oscar de 2014 foi legal, a Ellen foi demais apresentando. Gravidade ganhou tudo o que podia ganhar, e, na minha opinião, houveram poucas injustiças nesse ano 😀 Leonardo DiCaprio não ganhou de novo (tadinho).

Maas eu queria mais apresentações com danças e tudo mais, tipo o ano passado. A Ellen podia ter cantando alguma coisa pra fazer gracinha com o povo lá. Enfim, esse foi o Oscar mais visto e que teve um tema mais diversificado, tanto com os nominados quanto com os vencedores.

Agora, os ganhadores da noite:

MELHOR FILME: “12 Anos de Escravidão” (Bem merecido, apesar do pessoal da Academia ter falado que votou nele só porque o tema é importante…)

MELHOR ATOR: Matthew McConaughey, por “Clube de Compras Dallas” (Mals ae, Leo…)

MELHOR ATRIZ: Cate Blanchett, por “Blue Jasmine” (Go Australia!)

MELHOR ATOR COADJUVANTE: Jared Leto, por “Clube de Compras Dallas”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Lupita Nyong’o, por “12 Anos de Escravidão” (Aeeeeeeeeeeeeeeew!!)

MELHOR DIRETOR: Alfonso Cuarón, por “Gravidade” (Primeiro vencedor mexicano!)

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: “Ela”, escrito por Spike Jonze (Muito bom!)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: “12 Anos de Escravidão”

MELHOR ANIMAÇÃO: “Frozen: Uma Aventura Congelante” (Primeiro Oscar da Disney!!!!)

MELHOR FILME ESTRANGEIRO: “A Grande Beleza” (Itália)

MELHOR DOCUMENTÁRIO: “A Um Passo do Estrelato”

DOCUMENTÁRIO DE CURTA-METRAGEM: “The Lady in Number 6: Music Saved My Life”

TRILHA SONORA: Steven Price, por “Gravidade”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL: “Let it Go”, de “Frozen” – Música e letra de Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez

FIGURINO: “O Grande Gatsby”

CABELO E MAQUIAGEM: “Clube de Compras Dallas”

MELHOR CURTA: “Helium”

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO: “Mr Hublot” (Lindo)

MELHOR EDIÇÃO: “Gravidade” (Bastante merecido)

EFEITOS VISUAIS: “Gravidade”

FOTOGRAFIA: “Gravidade” (Espaço)

DESIGN DE PRODUÇÃO: “O Grande Gatsby”

EDIÇÃO DE SOM: “Gravidade”

MIXAGEM DE SOM: “Gravidade”


It is not an awesome blog


Oscar 2013

oscar_2013

Então, a edição desse ano teve como apresentador Seth MacFarlane, criador da série Family Guy (uma Família da Pesada) e que também dublou, fez os movimentos do urso Ted e dirigiu o filme.

O cara foi altamente criticado por suas piadas ditas “ofensivas” e “machistas”, por pessoas, na minha opinião, sem humor e que não gostam de ouvir a verdade. Algumas dessas piadas consistiram em falar que Ben Affleck não tinha (ou ainda não tem) tanto reconhecimento pela sua carreira de ator e agora como de diretor, principalmente pela academia (e vamos falar sério, o cara teve muitos momentos ruins durante sua carreira); fez piada relacionando o filme Django Livre (Django Unchained) com o Chris Brown batendo na Rihanna; disse que Rex Reed (um crítico de filmes que comparou a atriz Melissa McCarthy com um hipopótamo) estaria lá para avaliar a performance da Adele; Quando o Ted apareceu e brincou com o fato de que os judeus que mandam naquilo tudo, falando para o Mark Wahlberg dizer que é judeu para se garantir naquele mercado para sempre; e, eu acho que, a piada que mais causou um rebuliço entre o povo lá foi sobre Lincoln:

“Daniel Day-Lewis não é o primeiro ator indicado por interpretar Lincoln. Raymond Massey o interpretou em 1940, no filme ‘Abe Lincoln em Illinois’. Eu argumentaria, no entanto, que o ator que realmente entrou na cabeça de Lincoln foi John Wilkes Booth” (a plateia reclama da piada sobre o assassinato do presidente). “Sério? 150 anos e ainda é muito cedo? Eu tenho algumas piadas sobre Napoleão vindo aí… Vocês vão ficar irados”.

“150 anos e ainda é muito cedo?” A melhor parte.

E, a parte que eu adorei e que muita gente por ae não consegue perceber que era brincadeira tanto da parte do Seth quanto da parte das atrizes mencionadas e que apareceram, porque quer ser politicamente correta e fica levando tudo como se fosse preconceito ou coisa do tipo achando que ta o máximo. Quando ele canta a música “We saw your boobs” (vimos seus peitos) sobre algumas atrizes que já mostraram os peitos nos filmes (porque né, isso é super machismo, falar o que vai ficar pela eternidade nos filmes).

Kate Winslet, basicamente em todos os filmes que ela faz.

Bom, resumindo o que aconteceu no Oscar, agora.

O Capitão Kirk (William Shatner) apareceu para ajudar um pouco o Seth, mostrando para ele como ia ser o futuro, ou seja, que ele ia ser tido como o pior apresentador da cerimônia. (Já estava tudo planejado, gente, só eu que percebi isso?). Depois tivemos Charlize Theron (Branca de Neve e o Caçador) e Channing Tatum (Querido John) dançando. Seth dançou com o Robin e com o Harry Potter (Joseph Gordon Lewitt e Daniel Radcliffe). Os Avengers apresentaram algumas categorias.

Halle Berry apresentou a homenagem de 50 anos de James Bond. Lá são os 50 anos de James Bond, se fosse na Inglaterra seriam os 50 anos de James Bond e os 50 anos de Doctor Who, e se fosse aqui no Brasil seria os 50 anos em 5 😀 não, piadinha horrível, credo… Mas voltando lá, a lindíssima da Halle Berry, que resolveu ir de topete para a premiação apresentou o vídeo que eles fizeram dos filmes do James Bond.

hb

A cerimônia também fez uma grande homenagem aos musicais 😀 Com John Travolta apresentando o início da homenagem que começou com Chicago e Catherine Zeta-Jones, depois Dreamgirls com Jennifer Hudson e, por fim, o elenco de Les Miserables subiu ao palco para cantar.

lm

Depois de algumas premiações tivemos a queridíssima Adele cantando Skyfall. Nicole Kidman esteve lá. Daniel Radcliffe teve que apresentar uma categoria com Kristen Stewart, tadinho, ela só estava atrapalhando o cara; mas ele gostou de tê-la conhecido, então fazer o que né… E o povo da produção ainda colocou um tema de Harry Potter enquanto eles entravam no palco, isso tudo porque eles nunca quiseram dar nenhum Oscar pelos filmes?

O elenco de Chicago apresentou junto também (Richard Gere, Renée Zellewger, Catherine Zeta-Jones e a queen Queen Latifah). Meryl Streep apresentou a categoria de Melhor Ator e deu a impressão de que ela decidiu ali na hora quem que ia ganhar porque eles não mostraram ela abrindo o envelope. E daí? Ela é a Meryl fucking-awesome Streep, ela pode fazer o que quiser. \o/

E, para apresentar a categoria de Melhor Filme, lá da Casa Branca, Michelle Obama.

Alguns dos vencedores então:

Não acredito que Valente (Brave) ganhou o de Melhor Filme de Animação, os outros eram tão melhores 😦

As Aventuras de Pi (Life of Pi) foi o maior vencedor da noite. Teve um empate na categoria de Edição de Som, ficou entre 007 e a Hora Mais Escura. Pode ter empate no Oscar? Eles esqueceram que existe ‘par ou ímpar’? Les Miserables ganhou de Melhor Maquiagem, porque aparentemente O Hobbit não precisou de maquiagem nenhuma…

Amour ganhou o de Melhor Filme Estrangeiro, alguma dúvida, já que tabém concorria por Melhor Filme? Adele ganhou Canção Original por Skyfall. A Anne linda Hathaway ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante. A mais nova queridinha da américa, Jennifer Lawrence bateu a menininha adorável de 9 anos e conseguiu o Oscar de Melhor Atriz. Daniel Day-Lewis, que, na minha opinião é parecido com Ralph Fiennes, foi o Melhor Ator, super merecido pelo seu papel em Lincoln. E o Melhor Filme ficou com Argo, filme de Ben Affleck.


It is not an awesome blog


Filmes 2011 (Oscar)

Vamo lá ne…

Cavalo de Guerra (War Horse):

cg

Dirigido por Steven Spielberg, baseado em um livro que se passa durante a Primeira Grande Guerra. No elenco temos Jeremy Irvine, David Thewlis (Professor Lupin de Harry Potter), Benedict Cumberbatch (Sherlock), Emily Watson, Tom Hiddleston (Loki), Peter Mullan e, é claro, muitos e muitos cavalos.

Sinopse: Ted Narracot (Peter Mullan) é um camponês destemido e ex-herói de guerra. Com problemas de saúde e bebedeiras, batalha junto com a esposa Rose (Emily Watson) e o filho Albert (Jeremy Irvine) para sobreviver numa fazenda alugada, propriedade de um milionário sem escrúpulos (David Tewlis). Cansado da arrogância do senhorio, decide enfrentá-lo em um leilão e acaba comprando um cavalo inadequado para os serviços de aragem nas suas terras. O que ele não sabia era que seu filho estabeleceria com o animal um conexão jamais imaginada. Batizado de Joey pelo jovem, os dois começam seus treinamentos e desenvolvem aptidões, mas a 1ª Guerra Mundial chegou e a cavalaria britânica o leva embora, sem que Albert possa se alistar por não ter idade suficiente. Já nos campos de batalha e durante anos, Joey mostra toda a sua força e determinação, passando por diversas situações de perigo e donos diferentes, mas o destino reservava para ele um final surpreendente.

Nomeado a seis Oscars, incluindo o de Melhor Filme, dois Golden Globes e cinco BAFTAs.

O Artista (The Artist):

oa

Um filme francês mudo. Dirigido por Michel Hazanavicius e estrelado por sua sua esposa Bérénice Bejo, Jean Dujardin, James Cromwell, Penelope Miller, John Goodman (o cara que faz a voz do Sully em Mostros SA) e o célebre cachorrinho Uggie.

Sinopse: Na Hollywood de 1927, o astro do cinema mudo George Valentin (Jean Dujardin) começa a temer se a chegada do cinema falado fará com que ele perca espaço e acabe caindo no esquecimento. Enquanto isso, a bela Peppy Miller (Bérénice Bejo), jovem dançarina por quem ele se sente atraído, recebe uma oportunidade e tanto para traballhar no segmento. Será o fim de sua carreira e de uma paixão?

O filme ganhou três Golden Globes, sete BAFTAs e cinco Oscars, incluindo o de Melhor Filme e o de Melhor Diretor.

Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud and Incredibly Close):

tf

É um filme baseado no livro de Jonathan Safran Foer e dirigido por Stephen Daldry (O Leitor). Estrelado por Tom Hanks, Sandra Bullock, Thomas Horn, Max von Sydow e Viola Davis (Comer, Rezar e Amar,  Histórias Cruzadas).

Sinopse: Oskar Schell (Thomas Horn) é um garoto muito apegado ao pai, Thomas (Tom Hanks), que inventou que Nova York tinha um distrito hoje desaparecido para fazer com que o filho tivesse iniciativa e aprendesse a falar com todo tipo de pessoa. Thomas estava no World Trade Center no fatídico 11 de setembro de 2001, tendo falecido devido aos ataques terroristas. A perda foi um baque para Oskar e sua mãe, Linda (Sandra Bullock). Um ano depois, Oskar teme perder a lembrança do pai. Um dia, ao vasculhar o guarda-roupas dele, quebra acidentalmente um pequeno vaso azul. Dentre há um envelope onde aparece escrito Black e, dentro dele, uma misteriosa chave. Convencido que ela é um enigma deixado pelo pai para que pudesse desvendar, Oskar inicia uma expedição pela cidade de Nova York, em busca de todos os habitantes que tenham o sobrenome Black.

O filme foi indicado a dois Oscars, incluindo o de Melhor Filme.

Histórias Cruzadas (The Help):

hc

Filme baseado no livro de Kathryn Stockett e dirigido por Tate Taylor. É estrelado por Viola Davis, Octavia Spencer e Emma Stone

Sinopse: Jackson, pequena cidade no estado do Mississipi, anos 60. Skeeter (Emma Stone) é uma garota da sociedade que retorna determinada a se tornar escritora. Ela começa a entrevistar as mulheres negras da cidade, que deixaram suas vidas para trabalhar na criação dos filhos da elite branca, da qual a própria Skeeter faz parte. Aibileen Clark (Viola Davis), a emprega da melhor amiga de Skeeter, é a primeira a conceder uma entrevista, o que desagrada a sociedade como um todo. Apesar das críticas, Skeeter e Aibileen continuam trabalhando juntas e, aos poucos, conseguem novas adesões.

Ganhou um Oscar, um Golden Globe, um BAFTA e três SAGs.

A Invenção de Hugo Cabret (Hugo):

ih

Filme baseado no livro de Brian Selznick. Dirigido por Martin Scorsese e co-produzido por Johnny Depp. Estrelado por Asa Butterfield (O Menino do Pijama Listrado), Chloe Moretz, Jude Law e Ben Kingsley.

Sinopse: Paris, anos 30. Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um órfão que vive escondido nas paredes da estação de trem. Ele guarda consigo um robô quebrado, deixado por seu pai (Jude Law). Um dia, ao fugir do inspetor (Sacha Baron Cohen), ele conhece Isabelle (Chloe Moretz), uma jovem com quem faz amizade. Logo Hugo descobre que ela tem uma chave com o fecho em forma de coração, exatamente do mesmo tamanho da fechadura existente no robô. O robô volta então a funcionar, levando a dupla a tentar resolver um mistério mágico.

Ganhou um Golden Globe, dois BAFTAs e cinco Oscars, incluindo o de Melhores Efeitos Visuais/Especiais.

 

Le fim.

Sinopses de adorocinema.com


It is not an awesome blog


Filmes 2010 (Oscar)

Então, vamos falar de alguns filmes de 2010 que foram indicados para o Oscar e tals, porque aparentemente não tenho mais nada para fazer…

Bravura Indômita (True Grit):

bi  

É um filme de faroeste escrito e dirigido pelos irmãos Coen (que também escreveram e dirigiram Onde os Fracos Não Têm Vez, Queime Depois de Ler, entre outros), uma adaptação de um romance de 1968. O filme é estrelado por Jeff Bridges (Tron, Tron: O Legado, Homem de Ferro, Coração Louco) e Hailee Steinfeld. Também conta com a participação de Matt Damon, Josh Brolin e Barry Pepper.

Sinopse: O pai de Mattie Ross (Hailee Steinfeld), de apenas 14 anos, foi assassinado a sangue frio por Tom Shaney (Josh Brolin). Em busca de vingança, ela resolve contratar um xerife beberrão, Reuben J. Cogburn (Jeff Bridges), para ir atrás dele. Inicialmente ele recusa a oferta, mas como precisa de dinheiro, acaba aceitando. Mattie exige ir junto com Reuben, o que não lhe agrada. Para capturar Shaney eles precisam entrar em território indígena e encontrá-lo antes de La Boeuf (Matt Damon), um policial do Texas que está à sua procura devido ao assassinato de outro homem.

O filme foi indicado a dez Oscars, incluindo o de Melhor Filme e venceu o BAFTA de Melhor Fotografia.

O Discurso do Rei (The King’s Speech):

dr

Um filme dirigido por Tom Hooper e estrelado por Colin Firth, Geoffrey Rush (o Capitão Barbossa de Piratas do Caribe) e Helena Bonham Carter.

Sinopse: Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que frequentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce).

O filme ganhou quatro Oscars e sete BAFTAs. Colin Firth conseguiu um Golden Globe de Melhor Ator pelo seu papel como rei George VI. Até a Rainha Elizabeth II gostou, ela disse ter ficado “emocionada” pela interpretação que Colin fez de seu pai.

O Vencedor (The Fighter):

ov

Dirigido por David O. Russell (nem ideia de quem seja) e estrelado por Mark Wahlberg, Christian Bale, Amy Adams e Melissa Leo. Baseado numa história real.

Sinopse: Dicky Ecklund (Christian Bale) teve seu auge ao enfrentar o campeão mundial Sugar Ray Leonard em uma luta de boxe, colocando a pequena cidade de Lowell no mapa. Até hoje ele vive desta fama, apesar de ter desperdiçado a carreira devido às drogas. Micky Ward (Mark Wahlberg), seu irmão, tenta agora a sorte no mundo do boxe, sendo treinado por Dicky e empresariado por Alice (Melissa Leo), sua mãe. Só que a família sempre o coloca em segundo plano em relação a Dicky, o que impede que Micky consiga ascender no esporte. A situação muda quando ele passa a namorar Charlene Fleming (Amy Adams), que o incentiva a deixar a influência familiar e tratar a carreira de forma mais profissional.

Ganhou dois Oscars e dois Golden Globe.

A Rede Social (The Social Network):

rs

Dirigido por David Fincher (Clube da Luta, Zodíaco, Millennium) e estrelado por Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Justin Timberlake e Armie Hammer. “Um filme sobre a criação do Facebook”.

Sinopse: Em uma noite de outono em 2003, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg), analista de sistemas graduado em Harvard, se senta em seu computador e começa a trabalhar em uma nova ideia. Apenas seis anos e 500 milhões de amigos mais tarde, Zuckerberg se torna o mais jovem bilionário da história com o sucesso da rede social Facebook. O sucesso, no entanto, o leva a complicações em sua vida social e profissional.

Um filme aclamado pela crítica. Ganhador de três Oscars, quatro Golden Globe, três BAFTAs, entre outros.

A Origem (Inception):

ao

Um filme de ficção científica escrito, prod

uzido e dirigido por Christopher Nolan (O Grande Truque e Batman 1, 2 e 3). Com a participação de Leonardo DiCaprio e de um povão que a gente conhece, mas não sabe o nome. Um filme bastante interessante se estivermos dispostos à observá-lo melhor.

Sinopse: Em um mundo onde é possível entrar na mente humana, Cobb (Leonardo DiCaprio) está entre os melhores na arte de roubar segredos valiosos do inconsciente, durante o estado de sono. Além disto ele é um fugitivo, pois está impedido de retornar aos Estados Unidos devido à morte de Mal (Marion Cotillard). Desesperado para rever seus filhos, Cobb aceita a ousada missão proposta por Saito (Ken Watanabe), um empresário japonês: entrar na mente de Richard Fischer (Cillian Murphy), o herdeiro de um império econômico, e plantar a ideia de desmembrá-lo. Para realizar este feito ele conta com a ajuda do parceiro Arthur (Joseph Gordon-Levitt), a inexperiente arquiteta de sonhos Ariadne (Ellen Page) e Eames (Tom Hardy), que consegue se disfarçar de forma precisa no mundo dos sonhos.

O filme venceu quatro Oscars, quatro BAFTAs e mais uns outros prêmios.

127 Horas (127 Hours):

hh

Filme baseado na autobiografia do alpinista Aron Ralston. Produzido por Danny Boyle (Quem Quer Ser um Milionário?) e protagonizado por James Franco.

Sinopse: Baseado na história real de como alpinista Aron Ralston lutou para salvar a própria vida após um acidente. Em maio de 2003, Aron (James Franco) fazia mais uma escalada nas montanhas de Utah, Estados Unidos, quando acabou ficando com seu braço preso em uma fenda. Sua luta pela sobrevivência durante mais de cinco dias (durou 127 horas) foi marcada por memórias e momentos de muita tensão. 

Um filme bem sucedido pela crítica e indicado para seis Oscars, incluindo o de melhor filme e melhor ator.

Cisne Negro (Black Swan):

cn

É um filme meio perturbador…e, por isso, é sensacional. É um “drama psicológico”. Dirigido por Darren Aronofsk, o cara que só faz filme WTF. Estrelado por Natalie Portman, Mila Kunis, Vincent Cassel, Barbara Hershey‘s e Winona Ryder.

Sinopse: Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas pessoais, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Pressionada por Thomas Leroy (Vincent Cassel), um exigente diretor artístico, ela passa a enxergar uma concorrência desleal vindo de suas colegas, em especial Lilly (Mila Kunis). Em meio a tudo isso, busca a perfeição nos ensaios para o maior desafio de sua carreira: interpretar a Rainha Cisne em uma adaptação de “O Lago dos Cisnes”.

Indicado para cinco Oscars, incluindo o de Melhor Filme. Natalie Portman acabou levando o Oscar, o Golden Globe e o BAFTA de Melhor Atriz, porque né… Indicado a quatro Golden Globe e doze BAFTAs.

 

Eeeee, é isso ae. Pronto. Fim.

Sinopses de adorocinema.com


It is not an awesome blog


And the Oscar goes to…

Então, eu adoro a cerimônia do Oscar, tem mó aquele ar de culteza e tals. e é claro que todo mundo já sonhou ganhar um Oscar, então ne.

Pena que hoje não é tão mais importante ganhar um, quer dizer, importante é, ainda tem prestígio e tals, mas não quer dizer que os melhores mesmo é que vão ganhar.

Tipo,  eu participei de um bolão do Filmow (se você não sabe o que é eu não posso fazer nada, estou com preguiça de explicar, mas muito bem disposto a escrever que estou com peguiça ;D ) que era tipo pra tentar adivinhar quem ia ganhar e tals. Sendo que de todos os filmes e documentários que foram nominados eu só assisti a dois (Harry Potter e Rio) haha, foi tudo na base do chute. E olha só, meu chute está uma porcaria haha.

Melhor Roteiro Original:

Midnight in Paris (Meia-Noite em Paris) do Woody Allen

Eu pensei que O Artista ia ganhar, ta todo mundo falando muito bem desse filme e tals. Primeiro erro de vários haha.

Melhor Roteiro Adaptado:

  Os Descendentes (The Descendants)

Eu chutei no O Homem que Mudou o Jogo, vai saber ne haha.

Melhores Efeitos Visuais:

 A Invenção de Hugo Cabret (Hugo)

O grande ganhador da noite. Errei esse também.

Melhor Mixagem de Som e Edição de Som:

 A Invenção de Hugo Cabret  (Hugo)

Eu pensei que Cavalo de Guerra ia ganhar, porque sei lá, acho qeu esse trem com cavalos dá um melhor som (?) haha

Melhor Filme Curta-metragem:

 The Shore

O que seria isso? São dois amigos de infância que se reencontram após não sei lá quantos anos, segundo a sinopse. Eu achei que Tuba Atlantic fosse ganhar. É um cara que vai morrer em não sei lá quantos dias e ele quer perdoar o irmão por alguma coisa, só que o irmão mora do outro lado do mundo (?). Sei lá, pra mim esse é bem melhor, mas fazer o que ne haha.

Melhor Filme Curta-metragem de Animação:

The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore 

Ô nominho grande ein haha. Eu chutei em La Luna, sei lá, parece bonitinho haha.

Melhor Música Original:

 Os Muppets (The Muppets) – “Man or Muppet”

Eu realmente esperava que Rio ganhasse, tipo eu sei que Muppets é clássico ou sei lá o que. Mas as músicas de Rio são tão legais ._. Só porque é brasileiro, aposto. haha

Melhor Trilha Sonora:

O Artista (The Artist)

Esse eu acertei ne gente. Minha lógica foi incrível. Filme mudo, a trilha tem que ser muito boa.

Melhor Maquiagem:

A Dama de Ferro (The Iron Lady)

Como ganhou de Harry Potter eu não sei. Não entendi, sério mesmo.

Melhor Filme em Língua-estrangeira:

A Separação (Jodaeiye Nader az Simin)

Esse foi um chute muito lindo meu.

Melhor Edição:

Millennium – Os Homens que não Amavam as Mulheres (The Girl with the Dragon Tattoo)

O título brasileiro ficou maravilhoso ¬¬ Pra que traduzir ao pé da letra se a gente pode complicar? haha. Mas então, um dos poucos que eu aposto no Hugo ele não ganha ._.

Melhor Documentário de Curta-metragem:

Saving Face

Escolhi esse porque foi o mais tocante. O povo da Academia gosta desses trem haha.

Melhor Documentário:

Undefeated

Eu votei para Pina. Jogador ou bailarina? escolha difícil… haha

Melhor Direção:

Michel Hazanavicius (The Artist)

Tenta falar o nome dele rápido vai haha. Eu pensei que o Woody Allen ia ganhar.

Melhor Figurino:

O Artista (The Artist)

Score! Mais um. Ta vendo, foi bom assistir aos Golden Globes haha

Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia:

A Invenção de Hugo Cabret  (Hugo)

Mais um que eu pensei que Cavalo de Guerra ia ganhar, fazer o que ne hm.

Melhor Filme de Animação:

Rango

Em que mundo Kung Fu Panda 2 ou Gato de Botas ia ganhar? Outro que acertei, e enm vi nenhum desses 😀 haha

Melhor Atriz/Ator Coadjuvante:

Octavia Spencer (The Help)
Christopher Plummer (Beginners)

Sabia, só de olhar pra cara deles já dá pra saber. E pra dos outros que tão concorrendo também ne haha

Melhor Atriz/Ator:

Meryl Streep (The Iron Lady)
Jean Dujardin (The Artist)

Eu sabia que a Meryl ia ganhar. Mas ninguém imaginou que o Jean ia ganhar o de melhor ator. Nem ele mesmo pensou nisso ne haha 

Melhor Filme:

O Artista (The Artist)

Esse também, acho que ninguém tava achando mais que ia ganhar depois de Hugo vencer uma porrada de coisa. Mas eu acertei esse 😀

Proooonto, cabô 😀

Mas eu acho que o cachorrinho de The Artist devia ter ganhado alguma coisa haha, só acho.

 

Mas a melhor parte pra mim foi quando a Oprah apareceu 😀 haha, adoro a Oprah.

 

E a Angelina Jolie tava muito… Como falar isso de um jeito… hm, só olha isso

 

Acho que é só isso hm

Então, tchau pra vocês, assistam a esses filmes e tals 😀


It is not an awesome blog